Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2008

Insectos (VI)

“A escuridão cegante da noite informe era trespassada por um sem-número de minúsculos pontos brilhantes, o fabuloso espectáculo de um firmamento discrepante podendo ser observado da superfície gélida e inerte do corpo celeste nos confins do sistema. Uma a uma, as naves-colónia ligavam os portentosos foguetes no apoastro, um rasto luzente de gases em rápida expansão impulsionando massas imensuráveis na direcção da estrela diminuída pela distância, carros de assalto aprestando-se para a conquista, o destino esboçando-se num rio vermelho de sangue, o futuro parecendo colorir-se do azul metálico da hemolinfa… As rotas eram traçadas nos computadores quânticos, os pilotos monitorizavam os cosmolábios e faziam correcções a cada instante, Alcor exercendo uma ténue mas perceptível força, os gravitões puxando os veículos para fora da trajectória. Subitamente, através dos comunicadores de todas as naves, chegou o desejo que representaria o malogro. Os machos abandonavam os seus postos, o estímulo incontrolável do acetato de z-dodecenilo agindo como uma força invisível que os atraía para as fêmeas, as fêmeas respondendo instintivamente com a activação das glândulas localizadas junto ao órgão genital reforçando o frenesi, a premência da cópula superando tudo…”

V.A.D. em Insectos

Imagem: Nave-Colónia (http://ferrus.blogs.sapo.pt/arquivo/estrela%20cadente.jpg)

publicado por V.A.D. às 03:18
link do post | favorito
De **** a 8 de Fevereiro de 2008 às 12:53
“Firmamento discrepante podendo ser observado da superfície gélida e inerte do corpo celeste nos confins do sistema” – mais uma vez me obrigas a fazer um grande esforço para tentar formar na minha cabeça uma ideia das paisagens que maravilhosamente as tuas palavras me dão a conhecer. Não consigo deixar de achar fantásticas as descrições...

Se antes achava que era um cenário estranho agora deve ser irreconhecível como uma sala de comando... Enfim o final do texto foi sinceramente inesperado, divertido e caricato, deu uma nova ascensão à palavra "arma biológica".

Enfim “make love, not war”... e espero que este último desenlace não contribua para que esta frota inimiga seja abruptamente aumentada e a sua força multiplicada em cada um dos milhares de ovos que daqui podem resultar.

Beijos
E boa continuação de história

Sophia


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds