Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Magias

Quis fechar o livro, mas mantive-me fascinado, a leitura prendendo-me como jamais supus ser possível, os olhos correndo pelas letras que se arranjavam em palavras, as palavras fazendo sentido e contando a história inventada de um mundo diferente. Via-me apanhado numa armadilha de estranha e dominadora beleza, a eloquência da escrita e a plausibilidade do enredo arrastando-me para as profundidades de um oceano assente no leito de uma lógica em completo dissentimento daquilo que é humano mas tendo, contudo, uma chocante enunciação de verdade, a universalidade das leis primevas a ser respeitada na íntegra, trazendo à expressão escrita a obsessão de um rigor hipnótico. Isolamento… Afastado de tudo, até da música que soava baixinho, enredava-me na fluidez da acção e vivia na sob a pele do protagonista, a minha mente gerando imagens de lugares engendrados, a semente da imaginação criando raízes e frutificando. Quis fechar o livro mas hesitei, como se houvesse uma razão pela qual o não devesse fechar, até que a voz dela soou novamente, suave e num tom de desejo prometido: “Vem, vamos para a cama…” Quebrou-se um encanto e fechou-se o livro; há magias indiscutivelmente mais poderosas…

música: Problema de Expressão (Clã)

publicado por V.A.D. às 03:01
link do post | comentar | favorito
22 comentários:
De A Túlipa a 7 de Janeiro de 2008 às 22:56
Não podia concordar mais.
Também em mim os livros surtem esse efeito surpreendente. Lembro-me de todos dizerem que ler era uma seca, naquela idade em que giro é fumar e ser extravagantes ou então demasiado iguais uns aos outros, enquanto eu passava dias a ler, sem parar quase para omer e dormir, até que chegava a minh mãe e olhava as minhas olheiras fundas, me tirava o livro e punha de castigo. "Não les mais!".
Eu contra-argumentava que os pais normais queriam que os filhos lessem quando ela dizia que uma obsessão é sempre uma obssesão.Mas sim, hám agias maiores.

'


De V.A.D. a 8 de Janeiro de 2008 às 02:22
De há cerca de 33 anos a esta parte, os livros têm sido companheiros fiéis e creio que continuarão a sê-lo até que a senilidade, ou algo pior, corte essa relação duradoura... :-) Comecei pela banda desenhada, o Major Alvega e os livros de cowboys assumindo um papel importante na estruturação do carácter e até na percepção da História. Ainda guardo algumas dessas relíquias, parte do espólio a ser transmitido ao descendente, felizmente apreciador de leituras e de coisas que o ligam a um passado que, não tendo sido o dele, não deixa de o marcar de forma indirecta.
Acho que através dos livros abrem-se-nos horizontes e percebo que o teu entendimento é semelhante.
Mas, sim... Há magias maiores, ou simplesmente diferentes... :-)
Desejo-te uma noite muitíssimo agradável!

Um beijo... :-)


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 35 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O livro de Enoch

. O Ramayana

. Mahabharata महाभारत

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

.arquivos

. Novembro 2021

. Agosto 2019

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds