Domingo, 11 de Março de 2007

A Ilha do Dia Antes

"Não vejo na natureza nenhum motivo para acreditar em Deus. Nem sou o único. Estrabão diz que os Galicianos não tinham nenhuma noção de um ser superior. Quando os missionários tiveram de falar de Deus aos indígenas das Índias Ocidentais, conta-nos Acosta, tiveram de usar  palavra espanhola Dios. Não acreditareis, mas na sua língua não existia nenhum termo adequado. Se a ideia de Deus não é conhecida na natureza, deve portanto tratar-se de uma invenção humana... Mas não me olheis como se eu não tivesse sãos princípios e não fosse um fiel servidor do meu rei. Um verdadeiro filósofo não pretende de modo algum subverter a ordem natural das coisas. Aceita-a. Só pretende que o deixem cultivar os pensamentos. (...) Para outros, é uma sorte que existam papas e bispos para reter as multidões da revolta e do crime. A ordem do estado exige uma uniformidade do comportamento, a religião é necessária ao povo e o sábio deve sacrificar parte da sua independência para que a sociedade se mantenha firme. E para impedir que a sua língua seja arrancada. E para evitar ser queimado numa fogueira."

Excerto de A Ilha do Dia Antes, de Umberto Eco. Escritor e filósofo italiano, é autor de diversos romances históricos, entre os quais O Nome da Rosa, obra que viria a ser adaptada ao cinema.

música: Arrefece (Mesa)

publicado por V.A.D. às 02:49
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De Notasenroladas a 14 de Março de 2007 às 18:08
Caro amigo VAD já anteriormente tínhamos debatido o assunto da religião e vou-me repetir A religião é um subterfúgio do homem para explicar o inexplicável. A Religião é uma Ordem Moral, tem sentido único , só um sujeito decide se a deve seguir, a sua inexistência não implicaria o fim da humanidade. Em relação à Justiça/ Direito tal inexistência originaria o fim, pois há uma relação de bilateralidade na vida em sociedade, um sujeito tem um dever e outro tem um direito ( tenho o direito a expressar a minha opinião, os outros membros da sociedade tem o dever de a respeitarem ) e estes dois aspectos regulam toda a vida civilizada.
Cumprimentos


De V.A.D. a 14 de Março de 2007 às 22:06
Estou totalmente de acordo. É por isso que, da mesma forma que me sinto no direito de ser ateu, sou levado a aceitar e respeitar a opinião dos outros, em relação a uma questão que é fé, pura e simples.

Cumprimentos


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 35 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O livro de Enoch

. O Ramayana

. Mahabharata महाभारत

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

.arquivos

. Novembro 2021

. Agosto 2019

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds