Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Tarde Demais (III)

“Uma luz intensa e branca brilhava sobre metade da superfície da nave, a outra metade permanecendo na sombra e nos pálidos reflexos azul-esverdeados do planeta lá em baixo, a elevada altitude dando ao seu ocupante uma visão extraordinária de continentes e mares, encobertos aqui e ali por uma alva e pouco espessa camada de vapor de água, a ténue atmosfera erguendo-se algumas dezenas de quilómetros acima do horizonte. O computador quântico havia decidido ser aquele um destino aceitável, a análise espectrográfica indicando um mundo telúrico feito de silicatos, ferro e outros metais pesados, a existência de água no estado líquido e oxigénio em abundância declarando que a vida certamente florescera ali, no terceiro orbe a contar do Sol. Tinha procedido às manobras necessárias, o veículo alinhando-se primeiro com o plano da eclíptica e depois descrevendo a trajectória que o levara à órbita geossíncrona. Cedera o comando; os procedimentos que haviam levado ao despertar do ser biológico que com ele viajava revelando ter sido bem sucedidos, as decisões cabendo agora ao cérebro que lentamente ia recuperando a lucidez, num caminho sinuoso através de raciocínios ainda desconexos mas cada vez mais coerentes: atravessara uma distância incomensurável, sentia a garganta seca e o estômago vazio. Uma moinha incomodativa pesava-lhe sobre a cabeça, deixando-o nauseado. Mas, acima de tudo, sentia-se vivo…”
V.A.D. em Tarde Demais
Imagem: Terra (www.sages.ac.uk/image_gallery/general/earth-space.jpg)

publicado por V.A.D. às 03:00
link do post | comentar | favorito
18 comentários:
De Pérola a 16 de Maio de 2008 às 20:39
Leio solidão. Mas grande vontade e chegar ao objectivo.

Um beijo, amigo, um excelente fim-de-semana para ti!


De V.A.D. a 18 de Maio de 2008 às 01:16
Nem consigo imaginar a solidão que o protagonista sentiria, vendo-se confrontado com uma situação assim, sem saber se alguma vez iria rever os da sua espécie... Contudo, à imagem do que aconteceria com um humano, a esperança subsiste, assim como a perseverança... :-)

Agradecendo, também eu te desejo uma óptima noite e um magnífico domingo!

Um beijo e um enormeeeeeeeee sorriso... :-)


De Pérola a 18 de Maio de 2008 às 12:56
Também imagino sim, quando se tem um objectivo maior que nós, isso não deixa a esperança morrer.
Beijinhos amigo, e um excelente Domingo, com caracóis e minis! Eheheh! :p


De V.A.D. a 21 de Maio de 2008 às 01:19
Peço que me desculpes pelo atraso na resposta, amiga, mas tenho andado completamente embrulhado em afazeres que me roubam o tempo.
Subscrevo-te na íntegra: enquanto houver a mais ínfima possibilidade de se atingir algo, não se pode desistir.

Agradecendo-te, faço votos para que a tua noite seja magnífica!

Um beijo e um enormeeeeeeeee sorriso... :-)


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 35 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mahabharata महाभारत

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

.arquivos

. Agosto 2019

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds