Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Verdade

Meti-me à toa por um atalho do tempo para a procurar, os olhos castanhos brilhando de prazer e as rugas de expressão sulcadas em sorrisos abertos dando-me o ar despreocupado de quem bebe um café numa manhã solarenga de um domingo qualquer. Não raras vezes, captei aqui e ali uma impressão confusa de símbolos entre parênteses, a estrutura complexa das matemáticas dando-lhe um significado tão vasto e profundo que a minha mente recuava instintivamente, o receio de ser arrastado por aquela desmesurada força vital agindo como se o pânico da luz me empurrasse para a sombra. E então, desobstruía-se a razão num fluir de noções muitas vezes intuídas, as esquivas imagens geradas nos interstícios sinápticos urdindo a tapeçaria da compreensão, o entendimento nascendo frágil da incerteza progenitora, a minha face tornada esfíngica pelo esforço da concentração. Por vezes pergunto a mim próprio se a realidade não passará de um simples holograma ou se nada mais é que o resultado de meros pensamentos, uma absurda diversidade de palcos sendo povoada por actores inventados. Quase sempre persuado-me da tangibilidade de tudo, a verdade absoluta ao alcance do intelecto mostrando-se perfeita mas absolutamente esquiva, cultivando um absoluto poder de sedução…

Imagem: Verdade (http://static.flickr.com/118/292949477_64c13cbdbb.jpg)

música: The Eyes of Truth (Enigma)

publicado por V.A.D. às 02:27
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Emanuela a 16 de Janeiro de 2008 às 00:47
Cada um busca a sua própria verdade e à sua maneira. Desejo, amigo, que possas encontrar aquilo que tanto procuras.
Um beijinho.


De V.A.D. a 16 de Janeiro de 2008 às 01:55
É verdade, amiga. Todos temos uma maneira muito própria de percorrer o caminho da aprendizagem e, no meu caso, procuro a verdade através da ciência, embora pretenda manter a mente aberta a tudo o que seja pertinente... :-)
Agradecendo as tuas palavras, desejo-te uma excelente noite!

Um beijo... :-)


De Emanuela a 17 de Janeiro de 2008 às 01:06
"Por vezes pergunto a mim próprio se a realidade não passará de um simples holograma ou se nada mais é que o resultado de meros pensamentos"... pois, o que será a verdade?


De V.A.D. a 17 de Janeiro de 2008 às 01:21
A verdade é tudo aquilo que não devia poder ser subjectivo e que se baseia em conceitos infalíveis e definitivamente provados. Esta minha definição, arranjada agora, pode parecer simples mas, no entanto, leva a uma questão profunda e reveladora das dificuldades que encontramos na tentativa de lidar com a verdade: seremos, enquanto seres humanos emotivos, nem sempre lógicos e racionais, capazes de encontrá-la na sua forma absoluta...?
Não sei as respostas, mas não cesso de as procurar... :-)
Amiga, desejo-te, na verdade, uma excelente noite!

Um beijo... :-)


De Pérola a 16 de Janeiro de 2008 às 23:47
Mas que audacioso, amigo, querer ser dono do tempo!

Muitas vezes também me pergunto se o tempo é real. Não chego a conclusão nenhuma, apenas que ele passa...

Beijinhos!


De V.A.D. a 17 de Janeiro de 2008 às 01:30
Amiga, na audácia reside também o prazer... :-)
De facto, o tempo parece muitas vezes ser uma entidade flexível, variando segundo os padrões estabelecidos pelo estado de espírito de cada um, fazendo parecer subjectiva a velocidade a que ele se escoa. No entanto, essa noção é desmentida pelo síncrono passar dos segundos, das horas, dos dias...
O tempo é uma sucessão de instantes, feita numa cadência quase perfeita... E digo quase perfeita, porque na verdade o tempo varia consoante a velocidade a que o observador se desloca. Mas, amiga, isso daria para uma meia dúzia de posts... :-)
Desejo-te uma excelente noite!

Um beijo... :-)


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds