Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Mudança (III)

                  

Imensas correntes oceânicas, transportando incomensuráveis massas de água, circulam através dos oceanos, modelando as condições atmosféricas. Tempestades eléctricas rasgam a noite com deslumbrantes descargas de energia, enquanto nuvens negras de chuva assombram a superfície de um planeta que respira, que se movimenta, que chora e padece, que evoluciona e frutifica, animado por um sopro de vitalidade, instilado pela querença da Grande Arquitecta, as dinâmicas e cíclicas variâncias climatéricas resultando num maravilhoso e precário equilíbrio. Tudo devemos à prodigiosa torrente de energia, proveniente da Estrela Mãe, qual centelha que ateia e ceva os mecanismos, em contínua operação, de toda e qualquer estrutura biofísica, numa veemente recusa de condescender à estagnação. A vida, abraçando todos os recantos, floresce pela luz, a máquina dos estados do tempo é posta em movimento por desigualdades na quantidade de calor recebida em latitudes diferentes, e até o humor dos meus iguais varia em função de céus limpos ou de dias nublados. Ventos ciclónicos ou brisas cálidas, dilúvios bíblicos ou secas infernais, temperaturas gélidas ou amenas tardes estivais, nada mais são que manifestações de um clima num sempiterno ciclo de mudança.

Imagem: Mudança das Estações (www.youtube.com/watch?v=hH8UMbzgIAE)

 

música: Weather With You (Crowded House)

publicado por V.A.D. às 01:38
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De ______ a 20 de Novembro de 2007 às 10:21
O Universo q se rege pela lei da atracção, pelo caos e equílibrio, que tudo esconde e se mostra fazendo-nos questionar cada vez mais e debater razões alicerçadas que se perdem em cada dúvida.Concordo contigo que tudo é constante movimento mesmo que não se note nunca nada está imóvel, nem sequer o pensamento. Preocupa-me bastante os problemas que iremos ter com o clima.

Beijo.


De V.A.D. a 20 de Novembro de 2007 às 14:21
Mesmo que tudo o resto se detivesse, o pensamento continuaria em contínuo movimento, buscando explicações, desenvolvendo hipóteses, fazendo aquilo que nos caracteriza enquanto espécie: mostrando que somos capazes de abstrair e de sonhar...
As alterações climáticas são, de facto, um problema gravíssimo. Esperemos que se arranjem soluções eficazes...
Desejo-te um dia pleno de pensamentos oníricos!

Um beijo... :-)


De Rui caetano a 20 de Novembro de 2007 às 17:26
ESta mudança procupa o homem e pouco podemos fazer.


De V.A.D. a 21 de Novembro de 2007 às 01:07
No contexto das alterações climáticas que já se fazem sentir, o indivíduo, isoladamente, pouco pode fazer. Contudo, não há contributo que não seja importante. Creio que a primeira acção a ser tomada, deve apontar no sentido de se perceber o que realmente está a acontecer.
Neste meu conjunto de textos, tento apresentar parte da minha visão de uma realidade em constante mutação, feita de aspectos aparentemente díspares, mas interligados numa incrível beleza e complexidade.
Obrigado pela visita e pelo comentário.

Um abraço.


De A Túlipa a 20 de Novembro de 2007 às 20:11
Escreves Vida, Mundo, Existência da maneira mais complexa que já vi. ligas todas as existências que compõeem a nossa vida e o nosso mundo. a vida... o mundo. raros os que o conceguem quase perceber ( sem tirar mérito, mas totalmente é impossível)


De V.A.D. a 21 de Novembro de 2007 às 01:06
Vejo a existência como a composição de milhentos aspectos interligados, numa estranha relação de causalidade e acaso que tento, à minha maneira, esmiuçar e analisar, de forma a me aproximar de um entendimento que nunca chegarei a alcançar...
Durante este atabalhoado processo, propus-me ir partilhando, se não as conclusões a que chego, pelo menos as questões que vou colocando... :-)
Obrigado, pela gentileza das tuas palavras, e pelas visitas a este meu espaço.
Desejo-te uma noite muito, muito agradável!
Um beijo... :-)


De Emanuela a 20 de Novembro de 2007 às 22:56
As mudanças ocorrem mesmo em tudo... e mesmo sem que queiramos ou ao menos nos dêmos conta, também nós vamos mudando...Fico, muitas vezes , tentando fazer com que permaneçam algumas coisas na minha vida, mas o tempo, a própria natureza se encarrega de mudá-las à seu bel prazer. O que não podemos impedir, só nos resta aceitar!
Beijos.


De V.A.D. a 21 de Novembro de 2007 às 01:17
"Só a mudança permanece..."
Nada é imutável, nem sequer a matéria, nem sequer o tempo...
Nós alimentamo-nos de mudança e, como muito bem referiste, a luta contra ela é inglória e está perdida desde o início. Resta-nos a inesgotável capacidade de adaptação; a experiência ensina-nos que nos devemos moldar aos novos condicionalismos, que surgem constantemente...
Desejo-te uma noite muito, muito agradável!

Um beijo... :-)


De MalucaResponsavel a 21 de Novembro de 2007 às 01:20
amanhã leio-te. os três. provavelmente um quarto. hj deixo-te apenas um bj e o desejo para um nt maravilhosa


De V.A.D. a 21 de Novembro de 2007 às 02:16
Agradeço e retribuo os teus votos, amiga! :-)

Um beijo... :-)


De dhyana a 21 de Novembro de 2007 às 14:23
O que seria da Vida sem mudanças? Uma estagnação autêntica e eterna. Seria um definhar lento e horrível, como as águas paradas de um fétido pântano. Ainda bem que te tenho a ti para me lembrar sempre, de não me assustar com as mudanças, sejam elas quais forem.
Beijos....


De V.A.D. a 22 de Novembro de 2007 às 01:34
A nossa existência, se não visse alteradas tantas coisas, à medida que a vamos percorrendo, tornar-se-ia numa pasmaceira acéfala... :-)
Nem sempre as mudanças são aceites de bom grado, mas é um facto que devemos aprender a conviver com elas, sob pena de não sermos capazes de serenar...
Desejo-te, amiga, uma noite cheia de pacíficas mudanças!

Um beijo... :-)


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds