Domingo, 18 de Novembro de 2007

Mudança (I)

Detenho-me, absorto em divagações sobre a intrínseca natureza das coisas, e reavalio as noções de permanência e de mudança. Não há remanso no coração da matéria. Nos esquisitos e mal compreendidos domínios do infinitamente pequeno, operam-se, incessantemente, subtis e prodigiosas alterações. Forças em permanente actuação, consumadas por bosões energéticos, são as manifestações de um campo unificado de quatro faces. Pedem energia ao princípio da incerteza, ganham existência e, rodopiando incansavelmente, mantêm coesa a fina estrutura de tudo, exercendo um férreo domínio sobre os fermiões. Feita de corpúsculo ou de ondas, a realidade é o resultado de algo muito menos compreensível do que aquilo que os nossos sentidos afirmam: a espuma de actividade transvaza, borbulhante, até naquilo a que chamamos de vácuo. Pois que fértil é o campo quântico, onde a todo o instante são criados pares partícula-antipartícula que, embora de existência fugaz, retratam um ininterrupto ciclo de transformação.

Imagem: Campo Quântico (http://pdg.cecm.sfu.ca/~warp/exp7f1.gif)

música: Change (Deftones)

publicado por V.A.D. às 03:19
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De JoãoSousa a 18 de Novembro de 2007 às 17:23
tu começas a assustar-me com essa tua genialidade tao bem expressa em palavras!
É realmente fantastico que tudo, mesmo tudo esteja em constante mudança e o mais fantastico sao os mecanismos para tudo isso acontecer.
Espectacular!


De V.A.D. a 18 de Novembro de 2007 às 22:31
"Todo o mundo é composto de mudança..." Não podiam ser mais acertadas, as palavras do poeta!
Meu amigo, não quero que te assustes com nada, muito menos com uma genialidade que me é alheia. Acho que me limito a ver as coisas por uma perspectiva que não é muito comum, tentando, a posteriori, arranjar maneira de partilhar esse meu entendimento...
Agradecendo as tuas gentis palavras, desejo-te uma escelente noite.

Um abraço.


De Emanuela a 18 de Novembro de 2007 às 20:58
Esta tua enorme capacidade de analisar tudo em termos científicos... As coisas mais simples, ou mais complexas, colocadas assim sob este novo olhar, acabam ganhando ainda mais poesia.Tu nos fazes pensar um novo universo, um mundo em nós, e tão além de nós mesmos! E, pelo menos a mim, fazes apaixonar-me por uma matéria que apesar de interessante, nunca dei muita atenção. Obrigada, por este horizonte diferente, inovador que nos apresentas a cada dia!
Beijos e que o teu final de domingo seja pleno de compreensões!


De V.A.D. a 18 de Novembro de 2007 às 22:44
Olá, amiga. Mais uma vez te digo: é a mim que cabe agradecer-te. As tuas palavras, sempre gentis, enchem-me de satisfação.
Talvez seja mesmo isso que eu faço: procuro olhar para as coisas de uma outra perspectiva, de forma a captar a intrínseca complexidade de uma natureza que é bela, mas da qual só percebemos aquilo que está à superfície. A ciência tem feito enormes progressos na compreensão da realidade; uso-a como base para construir o meu entendimento e limito-me a tentar partilhá-lo...
Desejo-te um excelente final de domingo!

Um beijo... :-)


De dhyana a 21 de Novembro de 2007 às 11:40
Sinto-me tão em paz quando te leio, que estou pra aqui a olhar para o texto, agora sem ler, apenas a beber-te o Entendimento e a alimentar-me dele.
beijos...


De V.A.D. a 21 de Novembro de 2007 às 14:13
Oh... Fico tão, tão agradado por saber que aquilo que escrevo pode ser capaz de causar essa sensação de serenidade...! Sabes, isso acontece-me quando medito sobre alguns dos aspectos mais misteriosos de uma Natureza que é fabulosamente bela e complexa...
Obrigado, pela gentileza e pela amizade!

Um beijo... :-)


De Mudanças a 16 de Outubro de 2008 às 17:32
Ta de parabéns
abraços

Guilherme


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds