Domingo, 11 de Novembro de 2007

Viagem (IV)

“Durante dois ou três minutos, subjugado por uma quase total imobilidade do corpo, perdi-me num dédalo de pensamentos vertiginosamente contraditórios, demandando respostas para questões que nunca haviam sido formuladas. Fechei os olhos e respirei fundo, procurando desacelerar a mente e evitar a cefaleia cegante que se parecia querer formar. Voltei a abri-los quando um estrondear sucessivo se fez ouvir, as ampolas de vidro estilhaçando-se numa miríade de pequenos pedaços, deixando na semi-obscuridade aquele local, onde um acontecimento incomum teimava em provocar a razão. A máquina queixava-se, num assobio cada vez mais agudo e um raio de sol, passando através da pequena janela virada a oeste, tocou o rosto desassossegado do meu outro eu, destacando-o fortemente contra as sombras. Vi-o contorcer-se em pulsantes esgares convulsivos, síncronos com uma desusada translucidez que o parecia desmaterializar e corporizar consecutivamente, num padrão cada vez mais impetuoso, até nada mais restar que um vulto gasoso e sem contornos definidos. E por fim, numa bestial e silente detonação de energia, senti que todas as células do meu corpo se perfizeram, quando voltei a ser apenas eu…”

V.A.D. em Viagem.

Imagem: Lâmpada Explodindo (original em http://www1.istockphoto.com/file_thumbview_approve/2299301/2/istockphoto_2299301_exploding_bulb.jpg)

música: Stillness In Time (Jamiroquai)

publicado por V.A.D. às 01:14
link do post | comentar | favorito
|
17 comentários:
De Emanuela a 11 de Novembro de 2007 às 02:51
Ah! O que eu não daria por uma cena assim: eu e ela, ou seja: eu e eu. Mas queria mesmo poder assistir ainda de um terceiro eu, para melhor apreciar o desenrolar de tudo...Acho que viver uma cena como a que descreveste, seria algo para jamais esquecer-se, não é?
Um beijinho, e uma boa noite para ti amigo!


De V.A.D. a 11 de Novembro de 2007 às 22:21
Creio que também não me importaria de experimentar uma situação assim, embora o equilíbrio mental corresse o risco de ficar seriamente abalado... Seria algo de realmente extraordinário, poder-se presenciar a intercepção de duas linhas de tempo, quais paralelas cruzando-se num infinito feito presente...
Desejo-te um maravilhoso final de domingo!

Um beijo... :-)


De X a 11 de Novembro de 2007 às 15:05
E na queda vertiginosa encontramo-nos, precisamos às vezes de procurar as peças perdidas do puzzle de nós, o encaixe pode já não ser perfeito mas calmamente sideramos arestas numa antologia de querer.

Em viagem?Sempre.


De V.A.D. a 11 de Novembro de 2007 às 22:35
A perfeição é algo que pode ser desejado, mas que sempre se revelará impossível. Vou aprendendo a viver com isto: na minha oficina, a mesma mencionada no conto, vou dispondo de algumas ferramentas que aprendo a usar, limando arestas, fazendo soldaduras... Reinventando encaixes e até manufacturando peças, algumas polidas e cheias de fragilidades, outras muito toscas e de grande resistência... :-)
Agradecendo-te a visita e o comentário, desejo-te um óptimo final de domingo!

Cumprimentos.


De Cöllyßry a 11 de Novembro de 2007 às 16:57
São tantos os eus, na memoria adormecida, que poderá vir em fragmentos, uma vez por autra...

Doce meu beijo


De V.A.D. a 11 de Novembro de 2007 às 22:38
Subscrevo. Cada um de nós é um puzzle de infinitas e diferentes peças, mantidas numa periclitante união...
Bom final de domingo!

Um beijo... :-)


De JoãoSousa a 11 de Novembro de 2007 às 18:36
Ja reparei que perdi bastante durante esta minha ausencia. Mas ja apanhei o fio à miada! E ainda bem! cada vez estas melhor e mais viciante.


De V.A.D. a 11 de Novembro de 2007 às 22:43
Mais uma vez me aventurei pelos caminhos da ficção científica, com um tema que me delicia: as viagens no tempo. Espero ser capaz de ir construindo uma história coerente e que consiga ser minimamente interessante.
Obrigado pelas tuas palavras, sempre gentis!

Um abraço.


De Fisga a 11 de Novembro de 2007 às 18:42
cada vez mais me parece, que era uma boa aposta, transportar estes fascinantes episódios para o papel.
Que acompanhados das ilustrações que os caracterizam, eram capazes de dar um bom livro para ler em tempo de férias. Um abraço.
O fisga.


De V.A.D. a 11 de Novembro de 2007 às 22:47
Amigo Fisga, sinto-me lisonjeado pelas suas palavras de incentivo, mas tenho a noção de que uma aventura assim está para além das minhas capacidades... Contento-me com a publicação, aqui neste espaço, daquilo que vou inventando e refiro-lhe que esta experiência me tem dado imenso prazer.
Votos de um óptimo final de domingo!

Um abraço.


De kartomante a 12 de Novembro de 2007 às 00:04
Ora deixa-me cá ver nas minhas cartas o k o senhor é...hummm, professor de português...ou antes, ...filosofia...devo andar perto, não?? Bem, deu-me impressão k escreve de dicionário aberto, nossa senhora quanto vocabulário ...parabéns!! Beijoca


De V.A.D. a 12 de Novembro de 2007 às 01:41
Ehehehe , as tuas cartas precisam de ir à revisão; estão a funcionar mal e talvez precisem de peças novas... ;-)
A sério: não estou ligado ao ensino e o meu "metier" relaciona-se com uma área puramente tecnológica.
Agradeço as tuas palavras e o teu comentário que, aliás, me fez sorrir, pela forma como foi iniciado.
Desejo-te uma semana... Cheia de boas adivinhações!

Um beijo... :-)


De A Túlipa a 12 de Novembro de 2007 às 13:31
Continuo sem perceber onde vais buscar tanta criatividade. =]
Não a percas, é tão bom ler aqui.


De V.A.D. a 13 de Novembro de 2007 às 01:22
Agradeço as tuas palavras e sinto-me lisonjeado por saber que gostas de me ler...
(Não sei que mais diga, para não parecer falsamente modesto, nem pretensiosamente convencido, eheheheh)
Desejo-te uma noite maravilhosa!

Um beijo... :-)


De dhyana a 15 de Novembro de 2007 às 17:11
Um encontro destes não deixaria uma pessoa atrofiada?!!!
Humm...


De V.A.D. a 16 de Novembro de 2007 às 02:29
Tenho a certeza de que ficaria paralisado se me deparasse com uma "réplica" de mim próprio. Acabaria por reagir, mas os primeiros instantes seriam certamente estarrecedores...

Humm... Beijo...!


De Lilian a 25 de Junho de 2013 às 01:30
OI minha dica é ir pra Praia do Rosa no inverno tambem visitar as Baleias Francas que ficam amamentando seus filhotes
em torno de julho a outubro , reservas de pousadas e casas podem entrar no Portal http://www.praiadorosa.blog.br (http://www.praiadorosa.blog.br)
Valeu pessoal boas fotos.


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds