Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

O Coração Das Trevas

“Subir o rio era o mesmo que viajar para trás, até às primeiras idades do mundo, quando a vegetação transbordava da terra e as árvores reinavam. Uma torrente deserta, um grande silêncio, a floresta impenetrável. O ar era quente, espesso, muito pesado e mole. A luz solar não tinha alegria. Longos troços de rio deserto perdiam-se por lonjuras de enorme sombra. Nas margens de areia prateada, hipopótamos e crocodilos tomavam lado a lado banhos de sol. (…) Uma pessoa perdia-se naquele rio (…) e acabava por julgar-se vítima de um feitiço, isolada para sempre do que até ali conhecera, sei lá onde, muito longe, talvez noutra vida. (…) Era uma vida de silêncio que parecia não ter qualquer paz.”

Excerto de O Coração das Trevas, de Joseph Conrad, romancista de origem polaca. Nascido em 1857, viveu a traumática experiência da ocupação russa até conseguir a nacionalidade britânica em 1884. Nesta obra, que reflecte o choque entre colonizados e colonizadores, o autor conduz-nos às trevas da selva africana e, simultaneamente, às do coração humano.

Imagem: Zambeze (www.junglephotos.com/africa/afscenery/sunsets/zamsunset.jpg)

música: At The River (Groove Armada)

publicado por V.A.D. às 01:52
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Emanuela a 21 de Setembro de 2007 às 02:19
A considerar pelo excerto, o livro deve ser maravilhoso, e o autor, de profunda sensibilidade...São coisas que o sofrimento pode aflorar, quando o ser humano não se deixa embrutecer pelas dores. Lindo texto!
Um beijinho, e o desejo de uma ótima noite!


De V.A.D. a 21 de Setembro de 2007 às 02:25
Em meu entender, é uma obra magnífica, que toca profundamente quem a lê... Nela, percebe-se claramente que, por muito civilizado que o ser humano se considere, nunca deixou de manifestar impulsos selvagens e destrutivos...
Retribuo os votos de uma excelente noite.

Um beijo... :-)


De alexiaa a 21 de Setembro de 2007 às 22:51
Ou seja...por muito urbana que eu aparente ser nunca vou dominar a vontade impetuosa de dar uma dentada esporadicamente:))

Bf semana...e um beijo suave que estou o mais civilizada possível:)


De V.A.D. a 22 de Setembro de 2007 às 01:48
Há instintos herdados da nossa ancestralidade que não serão nunca apagados, eheheheh :-)

Considera retribuído, esse beijo...:-)


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds