Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007

Enxurrada

Agarrei-me desesperadamente ao tronco flutuante de uma enorme árvore, uma ilha de madeira que talvez me permitisse, ainda que por alguns segundos, recobrar o fôlego. Estava esgotado, prestes a desistir; a força da enxurrada havia-me arrastado por centenas de metros, talvez quilómetros, fazendo-me debater incessantemente com a necessidade de me manter à tona. Nem as roupas pesadas nem os fortes redemoinhos daquela massa de água em fúria facilitavam essa tarefa vital, e há limites para a resistência. Respirei profunda e rapidamente, grato por sentir que o coração se acalmava e que o latejar do sangue nas têmporas deixava de se assemelhar a um martelo a bater-me furiosamente na carne. Senti uma forte pancada na zona das costelas; durante alguns instantes, uma sensação de enorme confusão apoderou-se da minha mente. Estava encharcado, mas não havia aquele frio que me enregelava os ossos, nem a permanente desorientação provocada por um voltear contínuo, por uma permanente movimentação sobre aquele louco carrossel feito de água… Outra pancada arrancou-me definitivamente àquele estado indefinido:

- Estás outra vez a ressonar…!

Virei-me para o outro lado e voltei a adormecer. Desta vez, o sono revelou-se sereno: o pesadelo não regressou.

Imagem: Enxurrada (http://users.tinyonline.co.uk/gswithenbank/flood.gif)

música: Asleep (The Smiths)

publicado por V.A.D. às 01:46
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Emanuela a 14 de Setembro de 2007 às 02:13
Hummm.... Seria a comida pesada, a responsável? He,he. Brincadeirinha...
Nào só os pesadelos, como alguns sonhos ,as vezes mostram-se tão reais, que ao acordar questionamos se realmente não os vivemos...
Beijinhos! E os votos de uma noite sem pesadelos.


De V.A.D. a 14 de Setembro de 2007 às 02:22
Não tenho ideia definida sobre a génese dos pesadelos, mas é certo que muitos são exasperantemente assustadores... Não os tenho com frequência e também espero não ter nenhum esta noite, eheheheh:-)
Votos de uma noite cheia de sonhos agradáveis!

Um beijo... :-)


De Sónia a 15 de Setembro de 2007 às 17:38
Que pesadelo, chiça!!!
bjs


De V.A.D. a 16 de Setembro de 2007 às 01:43
Há, de facto, pesadelos que se tornam verdadeiramente aflitivos... Mas, quando acordamos e percebemos que nada daquilo era real, um enorme alívio desce sobre nós... :-)

Um beijo...


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds