Domingo, 15 de Julho de 2007

Símbolos (II)

As imagens desenhadas por aquele homem, naquela praia perdida na noite dos tempos, depressa foram esbatidas pelas ondas da maré-cheia, que varreram a areia mas não a ideia. Espantosa, a forma como uma visão viria a crescer lenta mas seguramente, a ponto de refazer a concepção que os humanos tinham do mundo. Aquele homem havia inventado a escrita. Como os nossos ancestrais perceberam, esta nova forma de expressão podia conter muito mais informação do que a simples memória, com uma precisão nunca antes alcançada. Ela podia conduzir os pensamentos muito além dos meros sons, podia fazê-los chegar a pontos distantes e podia, inclusivamente, perpetuá-los. Pensamentos profundos, nascidos numa única mente, podiam ser espalhados como poeira num dia ventoso e sobreviver à sucessão infindável dos dias. As estórias seriam agora melhor preservadas e a História tinha acabado de nascer…

Imagem: Escrita Pictográfica Hitita (www.proel.org/alfabetos/picthiti.html)

música: Kolomeika (Monte Lunai)

publicado por V.A.D. às 01:23
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Melissa Yedda a 15 de Julho de 2007 às 04:16
Bendito ser primeiro, que decobriu esse maravilhoso instrumento, que fez surgir a escrita. Uma forma tão bela de expor nossos pensamentos, sentimentos, emoções, "e espalhá-los como poeira..."Lindo post . Nos faz valorizar ainda mais a comunicação escrita. Um grande abraço e os votos de um domingo maravilhoso!


De V.A.D. a 15 de Julho de 2007 às 22:45
Na verdade, é-nos quase inconcebível um mundo sem escrita. Imagina quão pobre seríamos se não tivéssemos esta maravilhosa ferramenta: nenhum texto clássico, nenhum pensamento registado, nenhum conceito transmitido com a fidelidade que permite até a evolução tecnológica... Viveríamos num mundo muito mais cinzento e desinteressante...
Agradeço-te os votos formulados e desejo-te uma excelente semana!

Um beijo...:-)


De JoãoSousa a 15 de Julho de 2007 às 20:55
mas depois da descoberta da escrita, descobriu-se também como guardar imagens que para nós eram importantes. e com essa capacidade de guardar memorias visuais, sem ter o trabalho de escrever, fez com que perdêssemos o interesse na escrita e nos baseássemos só na beleza das imagens. E agora já poucos são os que sabem que uma imagem vale mil palavras, mas que também há palavras que valem mais que mil imagens.


De Melissa Yedda a 15 de Julho de 2007 às 22:59
E pode haver imagem mais bela do que a visualização de um texto bem formulado, descrevendo uma imagem que vai se desenhando em nossa mente? A escrita desenha qualquer imagem que queira, por isso "palavras escritas" é a "melhor imagem". Beijinhos!


De V.A.D. a 15 de Julho de 2007 às 23:11
A genialidade de alguns autores permite precisamente isso que referiste: a "transmutação" das palavras em imagens... E, tantas vezes, as imagens emocionam...:-)

Um beijo...


De V.A.D. a 15 de Julho de 2007 às 23:06
A imagem e a escrita deviam ser complementares. Ambas têm um grande valor mas, como muito bem referiste, pelo imediatismo, pela facilidade, tem-se vindo a sobrevalorizar aquilo que que é captado por uma objectiva, em detrimento da beleza e da profundidade de uma obra escrita... Que os poucos que sabem que uma palavra pode valer mais que mil imagem se possam tornar muitos!

Um abraço


De Melissa Yedda a 16 de Julho de 2007 às 00:01
Agora dissseste tudo: complementares... Realmente um texto bem escrito, com alguma imagem bem feita é algo que se grava fundo no nosso subconsciente. Estava lembrando de alguns livros que li na infancia e de pequenas imagens que eles continham ilustrando o texto: a imagem está viva até hoje na minha memória lembrando-me da história contada. Então, mãos à palmatória: imagem e escrita. É fantástico!


De V.A.D. a 16 de Julho de 2007 às 01:31
Há ilustrações que servem de âncora às memórias de certos textos.
Ah..! Não é necessário dar a mão à palmatória; as opiniões manifestadas são um belo exemplo de complementaridade...:-)

Um grande beijinho...


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds