Sexta-feira, 6 de Julho de 2007

Sombras

“Ao olhar para a luz, sentiria dor, e o deslumbramento impedi-lo-ia de fixar os objectos cujas sombras via outrora.”

 

Platão, em A Alegoria Da Caverna (A República)

 

Alguns físicos de renome, principalmente David Bohm, sustentaram (e sustentam) que há um modo mais fundamental, mais profundo de descrever os eventos físicos e a realidade objectiva, ela própria entranhada em algo a que chamam de "ordem implícita", que por enquanto se tem mostrado intangível. A existir esse nível de complexidade escondida, aquilo que é o nosso entendimento das coisas pode não passar de uma mera sombra de um mundo bem mais vasto e completo, uma simples imagem holográfica da verdadeira realidade. Assim como existe uma diferença fundamental entre a leitura de um texto e a sua compreensão, entre olhar para uma foto e ver a paisagem ao vivo, entre ver um holograma e poder tocar o objecto, também conhecer a realidade apenas razoavelmente difere substancialmente de haver certezas absolutas. O entendimento da chamada "ordem implícita" pode significar um enorme salto qualitativo, quer em termos de Conhecimento, quer em termos tecnológicos. Os benefícios da compreensão de certas teorias podem não ser nem evidentes nem imediatos, mas a História tem demonstrado que, a prazo, o Saber encontra sempre aplicação...

Imagem: Sombras

música: Imitation of Life (REM)

publicado por V.A.D. às 02:59
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Cöllyßry a 6 de Julho de 2007 às 03:27
E explicação, tudo o tem mesmo que não tenhamos entendimento para tal... bom artigo

Doce beijo


De V.A.D. a 6 de Julho de 2007 às 14:26
Subscrevo integralmente o que disseste, e acrescento que, passo a passo, vai-se sabendo mais, só para se descobrir que muito mais há para conhecer.
Agradeço a visita e as palavras simpáticas.

Um beijo...:-)


De Emanuela a 6 de Julho de 2007 às 20:27
Grande coincidência esse teu post. Ainda ontem falávamos aqui em casa sobre o " Mito da Caverna". É por causa desse nosso entendimento travado das coisas que Jesus disse: "Se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda, podereis remover montanhas..." A fé, nesse caso é justamente o "soltar-se" de um mundo que entendemos como certo e buscar algo a mais, mesmo que nossos olhos queimem na hora do grande clarão. Um beijo!


De V.A.D. a 7 de Julho de 2007 às 02:12
Há, de facto, coincidências engraçadas... :-) Já reparaste que em "A Alegoria da Caverna" (no Brasil "O Mito da Caverna") Platão mostrou que tinha já percebido que a realidade é muito mais profunda do que aquilo que percepcionamos? É extraordinário aquilo que o pensamento puro pode alcançar, mesmo sem o auxílio de métodos experimentais!
Sabes que para mim Jesus era apenas um homem, mas reconheço que foi indubitavelmente uma das figuras mais importantes da história da humanidade, pela pureza dos pensamentos e pela simplicidade profunda dos seus ensinamentos em questões de ética. De certa maneira, também ele dizia que aquilo que é o nosso mundo não passa de uma pequena parte da "ordem implícita". Contudo, a fé é substancialmente diferente do conhecimento, e a minha busca de "algo mais" é feita pela parte racional, que em mim é prevalecente... :-)
Votos de um fim de semana magnífico!

Um grande beijo...


De Emanuela a 8 de Julho de 2007 às 05:26
Amigo, espero que tendo citado Jesus desta maneira como citei, não não penses que quero te impor as minhas crenças... Citei-o realmente desta forma como o traduzes, pela sua imensa sabedoria.
E sim, Platão demonstrou , através dessa sua famosa passagem, o quanto somos bitoladosno sentido de nossa percepção de realidade. é incrível como alguns desses antigos pensadores, tinham uma percepão tão clara das coisas não é mesmo? Um beijo amigo. É um grande prazer conversar contigo.Aprende-se muito.


De V.A.D. a 8 de Julho de 2007 às 21:53
Tenho a certeza de existe entre nós um profundo e mútuo respeito acerca das crenças religiosas, minha amiga. Por isso, quero que te sintas completamente à vontade para expor aqui qualquer opinião ou citação que aches pertinente, pois, como alguém disse, "da discussão nasce a luz"...:-) Para mim é também um enorme prazer trocar ideias contigo, e como já te disse em ocasiões anteriores, as tuas palavras fazem-me sempre pensar. É pensando que se aprende...
Ao longo dos tempos, pessoas geniais, com uma capacidade extraordinária de intuir a "ordem implícita", conseguiram ter um entendimento profundo da realidade. Algumas foram mal compreendidas na sua época, para mais tarde lhes ser reconhecido um imenso valor.
Votos de um óptimo final de domingo.

Um grande beijo...


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds