Sábado, 20 de Janeiro de 2007

Luz

"Quando ligo o meu rádio, compreendo que todos os sons do mundo estão no meu quarto."

George Bernard Shaw

Quando dizemos que estamos a ver, isto significa que os nossos olhos estão a receber ondas de luz emitidas ou reflectidas pelos objectos que se encontram à nossa volta. Não vemos senão aquilo que chega aos nossos olhos por intermédio dessas ondas, que têm de ter um comprimento correcto para produzir as cores do arco-íris ou combinações dessas cores. À nossa volta há muitas ondas electromagnéticas de que nós não temos consciência, simplesmente porque não estão dentro do chamado espectro visível. Apenas reconhecemos que as ondas de rádio estão na sala connosco quando ligamos o rádio, ou vemos televisão, e  só nos apercebemos da existência de raios X quando tiramos uma radiografia. Já ouvimos falar em  infravermelhos, ultravioletas e  microondas. De facto, todas estas designações se referem a ondas de natureza similar, partes do vasto espectro electromagnético, com comprimentos diferentes. Por volta de 1920, os físicos chegaram à conclusão que a radiação electromagnética em geral, e a luz em particular, podia ser considerada quer em termos de ondas, quer de partículas, mas que nenhum dos modelos pos si só explicava os dados das experiências. A luz comporta-se como um grupo de partículas quando se propaga, mas interage com a matéria como se se tratasse de ondas. Em "Os Princípios da Mecânica Quântica", obra publicada em 1930,  o físico e matemático inglês Paul Dirac resolveu este problema de dualidade, combinando ondas e partículas numa descrição sem contradições nem paradoxos. Uma simples transformação matemática é tudo o que é necessário para reescrever as equações do movimento como equações de onda.

Imagem: Luz  (www.sunbeamtech.com/PRODUCTS/images/meteor_light_r_550.jpg)


publicado por V.A.D. às 02:18
link do post | comentar | favorito
|

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds