Domingo, 14 de Janeiro de 2007

Arthur C. Clarke

Os livros são uma das minhas paixões, a ficção científica é o meu género favorito, e há uns dias, num alfarrabista, descobri "As areias de Marte", a primeira novela de ficção científica escrita por este génio visionário. A odisseia pessoal de Arthur C. Clarke começou numa pequena vila inglesa, no dia em que lhe deram um cartão com um desenho de uma ave pré-histórica. A partir desse momento a sua mente iniciou a jornada através do espaço e do tempo. Ele construiu um telescópio com cartolina e lentes simples e foi então ajudar a fundar a Sociedade Interplanetária Britânica. As suas primeiras histórias de ficção científica, escritas no seu tempo livre, foram publicadas em 1937, impressas em mimeógrafo manual. Deficiências de visão impediram Clarke de receber treino para piloto durante a Segunda Guerra Mundial, mas ele pôde trabalhar no pioneiro projecto de radar da Real Força Aérea. Durante esse período, publicou um artigo na Wireless World em que descrevia a sua concepção do satélite de comunicações geoestacionário, uma ideia que teve que esperar duas décadas para se materializar. No King's College de Londres obteve, em 1948, o bacharelato em matemática e física, com honras de primeiro aluno. Viria a ser pouco depois que veria publicada a sua principal obra de não-ficção, Vôo Interplanetário, e o livro que deu origem a este post. Quando o Sputnik I foi posto em órbita em 1957, Clarke subitamente começou a parecer um autêntico visionário. Algumas das suas previsões mais interessantes estão à beira da concretização, como o fim dos automóveis movidos a gasolina, a substituição de alguns produtos agrícolas por proteínas produzidas artificialmente, ou ainda a colonização de outros planetas.Outras são já uma realidade: a pílula anticoncepcional, a ida do Homem à Lua, a transmissão de TV via satélite, centros de comunicações transcontinentais na maioria dos escritórios (videoconferência) e a existência de espaçonaves tripuladas fazendo viagens regulares. The Sentinel, um conto curto escrito em 1948, serviu de ponto de partida para uma das maiores obras de ficção científica de sempre, 2001 - Odisseia no Espaço, colocada em 1968 no grande ecrã pelo genial realizador Stanley Kubrick. Em 1982, Clarke continuou o épico com uma sequela que viria também a dar origem a um filme: 2010 - A Odisseia Continua.

Termino este post citando Clarke: "Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia".

Imagem: Arthur C. Clarke (www.health.uottawa.ca/biomech/csb/laws/clarke.jpg)


publicado por V.A.D. às 21:46
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De baixinho a 3 de Maio de 2007 às 14:54
Arthur C. Clarke é dos autores que mais li, e com prazer li este post. A órbita geostacionária também é por vezes referida como a órbita de Clarke :)
Parabéns pelo blog, além de abordar muitos temas queridos para mim, a variedade de temas interessante é excelente!
Continua :)

LBaixinho


De V.A.D. a 4 de Maio de 2007 às 01:38
Agradeço, uma vez mais, as palavras elogiosas que me dirige. Os comentários positivos são um estímulo inigualável, e reforçam a vontade de continuar com a escrita.
Quanto a Arthur Clarke , considero-o um dos grandes génios do século XX, pela importância que teve, e ainda tem, em tantas áreas.

Cumprimentos


De A a 6 de Outubro de 2007 às 21:53
Já não sei muito bem como vim parar a este blog mas quero desde já dizer que estou a gostar muito porque tem assuntos interessantes que gosto muito.Também gosto muito dos livros do Arthur C Clarke e proponho-te que leias a quadriologia "RAMA" (caso não tenhas lido...) é um dos melhores livros que já li na vida e muito dos assuntos estão
relacionados com temas que abordas no teu blog. 1 abraço e continua a escrever!


De V.A.D. a 7 de Outubro de 2007 às 20:51
Agradeço as tuas palavras encorajadoras, e refiro que irei seguir a tua sugestão de leitura. Adquirirei a obra na primeira oportunidade que se me apresente.
Esperando que voltes aqui ao meu espaço, desejo-te um óptimo final de domingo.

Um abraço.


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds