Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Tortura

“Permaneci algum tempo em total imobilidade, demasiado fatigado e entontecido, os meus olhos fixando-se nos olhos do interlocutor sem que os estivesse a ver, a minha mente mostrando-se incapaz de entender ou elaborar um raciocínio coerente, a privação do sono gerando um total alheamento em relação a tudo o que me rodeava. A espaços, sentia-me invadido por uma espécie de leveza delirante semelhante àquela que os estados febris costumam provocar, o som das palavras ouvidas parecendo esbarrar no meu corpo em vergastadas bruscas ou sedosas consoante o timbre das sílabas, uma absurda sinestesia submergindo-me ainda mais na estranheza de não saber o que fazia ali, um mal-estar latente apoderando-se de mim como um organismo gelatinoso e tentacular, tão repulsivo quanto um verme parasitário, verde e fedorento. E de súbito a emese, libertadora e dolorosa, arrancando-me o vazio às entranhas, as contracções involuntárias do corpo exaurindo as réstias de energia, o pânico mal dissimulado levando a um esgar de aflição… E o desfalecimento, inevitável e reparador, sobrevindo sem aviso, transformando-se num longo sono sem sonhos, numa completa ausência em parte alguma…”
V.A.D. em Tortura
Imagem: Tortura (original em www.abusedmedia.it/soxno/sxn_img/soxno.gif)

publicado por V.A.D. às 03:00
link do post | comentar | favorito
|
25 comentários:
De teresworld a 27 de Maio de 2008 às 00:08
Amigo V.A.D.

Espero que a tortura tão bem descrita neste seu texto, não seja a tortura da espera...

Da espera de uma resposta positiva da ESA.

Um beijo

Teres


De V.A.D. a 28 de Maio de 2008 às 02:06
Olá, amiga :-)
Neste texto, tento retratar, talvez de forma talvez insipiente, aquilo que seria a tortura através da privação do sono. Já passei por alguns momentos na minha vida em que, por questões profissionais, me vi privado das tão necessárias horas de descanso. Sei das dificuldades que experimentei, os raciocínios baralhando-se de tal forma que, apesar de olhos abertos, me encontrava ausente de mim mesmo...

Há esperas que podem ser torturantes... :-)

Minha amiga, fazendo votos para que tudo esteja a decorrer conforme esperas, aproveito para te desejar uma magnífica noite.

Um beijo e um enormeeeeeeeeeee sorriso... :-)


De KI a 27 de Maio de 2008 às 02:15
Impressionantemente bem descrito e sentido.
A consciência do sair de si e toda uma ausência paralela.
Tortura mas renascimento.

A pena q eu tenho de n te conseguir comentar assiduamente, mas textos assim n merecem um 'mt bom' apenas, além disso, isso já tu sabes :)

Abraço.


De V.A.D. a 28 de Maio de 2008 às 02:21
Agradeço-te, amiga... É-me muito importante saber que aquilo que vou escrevendo tem essa capacidade de transmitir sensações...

Neste texto, amplifiquei algumas experiências pelas quais passei, as longas horas de vigília provocando uma completa baralhação na capacidade de gerar raciocínios coerentes, um torpor delirante resultando da privação do sono, o relógio biológico levando uma forte martelada, estilhaçando-se por completo numa miríade de sensações absurdamente indescritíveis...

Peço-te que me desculpes por andar meio ausente. Embora muito limitado em termos de tempo, não tenho deixado de te ler mas, tal como tu, tenho sido incapaz de te comentar com a regularidade que desejaria. O que me vale é que esta é só uma fase anormalmente atribulada... :-)

Desejo-te uma magnífica noite!

Um beijo e um enormeeeeeeeeee sorriso... :-)


De Fisga a 27 de Maio de 2008 às 12:29
É essa capacidade que eu gostava muito de ter, pois tempo é o que não me falta: Ou seja Transformar as minhas insónias numa história mirabolante, mas bonita ao mesmo tempo. Haverá por aí algum resquício da ideia de ir voar? De qualquer modo parabéns e boa semana. Um abraço.


De V.A.D. a 28 de Maio de 2008 às 02:28
Amigo, cabe-me agradecer a gentileza que sempre empresta às suas palavras.
Sempre que me acho capaz, tento mergulhar nas fragilidades do Homem, os limites do organismo e as imposições de um relógio biológico, acertado pelos ciclos noite-dia, exigindo que um período de sono se suceda a algumas horas de vigília...
A ideia de voar está sempre presente em mim. Aliás, sinto muitas saudades de um período em que o fazia regularmente, os voos de ensaio sendo sempre motivo de regozijo... :-)

Votos de uma excelente noite!

Um abraço.


De Fisga a 28 de Maio de 2008 às 11:38
Pois é assim amigo. A vida prega muitas partidas ás pessoas, a uns de uma forma , a outros de outra, mas na realidade quase que não há ninguém que não se queixe das partidas que a vida lhes prega. Eu pela parte que me toca procuro dentro do possível a resignação já que pela força cada vez tudo é mais difícil. Um abraço e um bom dia.


De V.A.D. a 30 de Maio de 2008 às 01:11
Amigo, quero frisar que não me queixo de nada. A decisão de seguir um outro rumo, afastando-me da aeronáutica, é algo que não lamento. Contudo, todos temos a tendência de olhar para o passado e exclamar: "ah, os bons velhos tempos...!". Eu não sou excepção... :-)

Votos de uma excelente noite, amigo!

Um abraço.


De Cöllyßry a 27 de Maio de 2008 às 19:37
Diria que o descrito dos tormentos do corpo que invade, quando a Alma
Tenta se libertar do enorme peso, em consciência…
Como é difícil comentar…e como daria uma belíssima série


Doce beijo e enorme sorriso


De V.A.D. a 28 de Maio de 2008 às 02:31
Agradeço-te, amiga, a amabilidade sempre presente nas tuas palavras. De facto, a privação do sono é mesmo uma tortura, os raciocínios baralhando-se numa mente cansada e a precisar de repouso urgente...

Pedindo que me desculpes por andar meio ausente e por não te comentar com a regularidade que desejaria, desejo-te uma magnífica noite!

Um beijo e um enormeeeeeeeeeeeee sorriso... :-)


De **** a 28 de Maio de 2008 às 00:44
"... som das palavras ouvidas parecendo esbarrar no meu corpo em vergastadas bruscas ou sedosas consoante o timbre das sílabas..." - Há algo de muito vivido no texto, um realismo que quase arrepia, que leva quase a ter um sentimento de compaixão pelo torturado.
O fim está soberbo... é a forma mais aproximada que alguma vez li do que sinto do meu "sono sem sonhos" - "completa ausência em parte alguma", o mero saciar duma necessidade que se impõe, um negrume sereno pelo qual o corpo chama sem a paixão da ânsia.

Se bem que não seja a tortura de sono, fez-me recordar a tortura d' "O Poço e o Pêndulo" de Edgar Allan Poe. Não foi tanto o pânico deste outro torturado, a cadência hipnótica do pêndulo que oscila em cada parágrafo numa tortura mais psicológica que física, mas o início - "I was sick - sick unto death with that long agony; and when they at legth unbound me, and was permitted to sit, I felt that my senses were leaving me..."

Quanto à privação de sono deve ser uma tortura horrível, mas o mais irónico é que também acabei por perder horas de sono devido ao teu texto, visto que me peguei ao senhor Poe
... se bem que a verdadeira tortura seja o momento em que tenho de fechar o livro

Beijos
e uma óptima noite... de sono,

Sophia


De V.A.D. a 28 de Maio de 2008 às 02:47
A descrição que faço de algumas sensações resulta da simples amplificação de experiências que já vivi, questões profissionais impedindo-me de respeitar as necessidades de um organismo habituado ao relógio biológico imposto por um sem-número de gerações, a normal sucessão sono-vigília sendo interrompida até os raciocínios deixarem de ser coerentes, a fadiga vencendo finalmente a batalha num negrume feito de uma completa ausência...

Em condições normais, é usual sonhar e recordar-me daquilo que sonho... Nem sequer consigo conceber a hipótese de me ver privado desses momentos oníricos, em que o inconsciente se revela muitas vezes de forma surreal e completamente absurda...

Não conheço a obra que referes, mas sei da mestria de Poe... Procurarei o título, para que me possa maravilhar com a escrita, sempre fantástica... :-)

Permite-me que discorde: talvez não tenhas "perdido" horas de sono; "ganhaste" certamente alguns momentos de excelente leitura... :-)

Agradecendo as tuas palavras, amiga, também eu te desejo uma magnífica noite, seja ela passada ou não nos braços de Morpheu... :-)

Um beijo e um enormeeeeeeeeee sorriso... :-)


De Zymboo a 28 de Maio de 2008 às 15:50
Olá, Boa Tarde!

Vim até aqui convidá-lo a conhecer nossos serviços.
Para você que gosta de notícias --> temos um portal de conteúdo chamado Zymboo.

http://www.zymboo.com

Para você que necessita de informações precisas --> temos um buscador web chamado SearchNow.

http://www.searchnow.com.br

E para você que adora ficar por dentro de localizações --> temos um buscador local com mapas online.

http://www.zymaps.com.br

Tudo que você precisa está aqui!!!

Nossa empresa vem mostrar que fazemos muito mais que tecnologia... Aproximamos pessoas.
Espero sua visita. Um grande abraço e um excelente dia!!!



De V.A.D. a 30 de Maio de 2008 às 01:16
Quero agradecer o seu comentário e referir que já tive oportunidade de visitar o vosso site. Embora contendo muita informação acerca desse grande país que é o Brasil, agrada-me ter constatado que os conteúdos são bastante abrangentes.
Visitá-lo-ei com regularidade.

Votos de uma excelente noite!

Um abraço.


De My Way a 28 de Maio de 2008 às 17:23
Olá amigo V.A.D passei para cumprimentar e salientar a maravilhosa escrita a que nos tens habituado....
O facto de não te escrever com frequência não quer dizer que não te visite.

De facto a tortura está bem expressa no teu texto, mas atrás da "tempestade vem sempre a bonança" tal como a tortura e o alivio.

Fica bem.


De V.A.D. a 30 de Maio de 2008 às 01:27
Olá, amiga :-)
Agradecendo as tuas palavras, refiro que também eu me tenho debatido com uma aterradora falta de tempo, o que me tem impedido de comentar os teus textos, sem que contudo tenha deixado de visitar os teus blogs. Felizmente, esta é uma fase transitória... :-)

Neste texto, tento descrever a confusão que certamente resultaria da privação do sono, baseando-me e amplificando experiências pelas quais já passei, nas quais as excessivas horas de vigília perturbavam a fluidez do raciocínio...

Desejo-te uma magnífica noite, amiga!

Um beijo e um enormeeeeeeeee sorriso... :-)


De Emanuela a 30 de Maio de 2008 às 02:15
..."os meus olhos fixando-se nos olhos do interlocutor sem que os estivesse a ver, a minha mente mostrando-se incapaz de entender ou elaborar um raciocínio coerente..." Muitas vezes, não só a falta de sono, mas um cansaço acumulado de muitos meses foi capaz de deixar-me num estado assim. E a ler uma frase dezenas de vezes sem entender o que ela continha, e cumprir tarefas como um autômato.
Conseguiste descrever muito bem a sensação que se apodera de uma mente cansada amigo.
Beijinhos e boa noite!( ou deveria dizer bom dia? he,he...)


De V.A.D. a 31 de Maio de 2008 às 23:27
Existem de facto limites, amiga. O organismo precisa de horas de sono para se recompor. Se a vigília é prolongada, ou se os afazeres são extenuantes, há forçosamente repercussões...

Agradecendo as tuas palavras, desejo-te um óptimo final de sábado e um magnífico domingo!

Um beijo e um enormeeeeeeeeeee sorriso... :-)


De Fisga a 30 de Maio de 2008 às 18:32
A palavra tortura é um pouco como a palavra sogra, ela própria se apresenta e é pela grande maioria mal vista, mas para quem é do meu tempo e viu um filme chamado a tortura da carne, tem a ideia de que não há tortura maior. Mas o bom artista com qualquer ferramenta trabalha, e qualquer material lhe serve para fazer uma obra-prima. Bom fim de semana. Um abraço.


De V.A.D. a 31 de Maio de 2008 às 23:31
Na verdade, esse filme que refere não me é familiar, amigo, mas não é por isso que não acredito na sua palavra. Contudo, devo referir que a privação do sono é uma das torturas mais terríveis a que um ser humano pode ser submetido, podendo inclusivamente levar à morte...

Agradecendo as suas palavras, desejo-lhe um óptimo final de sábado e um magnífico domingo!

Um abraço.


De Fisga a 1 de Junho de 2008 às 11:57
Amigo: Tem toda a razão, a tortura do sono é terrível, não é à toa que ela é usada nos interrogatórios criminais mas o filme a que me refiro chamado a tortura da carne, onde entra um actor de nome, (kin Tamerof) Não sei se é exactamente assim que se escreve mas era assim que se pronunciava, deu lugar, à morte do personagem desta história. Um bom fim-de-semana. Um abraço.


De V.A.D. a 2 de Junho de 2008 às 00:02
Após alguma pesquisa, encontrei um nome que talvez corresponda ao do actor que menciona: Akim Tamiroff. Para mais informações, pode consultar o link que lhe faculto: http://www.imdb.com/name/nm0848667/

Votos de uma excelente noite!

Um abraço.


De Fisga a 2 de Junho de 2008 às 09:17
Olá amigo V. A. D. Sim tem toda a razão, é exactamente esse o nome correcto. Tentei ver se conseguia encontrar meio de chegar à carreira cinematográfica dele, mas não consegui, mas conto com a sua colaboração. Um abraço e um bom dia.


De V.A.D. a 5 de Junho de 2008 às 02:35
Amigo, para chegar à carreira do actor em questão, basta seguir a hiperligação que está na minha resposta ao seu anterior comentário.

Votos de uma excelente noite!

Um abraço.


De Juma a 4 de Junho de 2009 às 17:40
Perdoe a minha curiosidade: que filme é esse d'A tortura da carne? Um abraço.


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds