Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007

Imaginação Fértil

"Foi por este tempo que El-Rei Dom Manuel mandou fazer muitas novas coisas nesta cidade de Lisboa. E as maiores que mandou fazer foram seu novo Paço da Ribeira di Tejo e o grande terreiro diante dele, e a Casa da Índia, e as casas da Alfândega e o Terreiro do Trigo, mais adiante, e isto além de outras coisas mais. E tanta era a grandeza que se viair tomando este reino, que além do Novo Mundo que havia nas partes do sul do Mar Oceano, já para as partes do norte tinha El-Rei senhorio de muitas terras mais. E uma das ditas terras era chamada Terra de João Fernandes Lavrador e outra era chamada Terra dos Cortes-Reais e outra ainda era chamada somente A Terra Nova que foi achada, pois não haviam ainda acertado com o nome que havia de levar. Por todas estas razões andou correndo voz que El-Rei Dom Manuel havia de ser alevantado por imperador de todos os cristãos, e que havia de ser chamado César Manuel, por quanto já senhoreava mais terras que qualquer outro senhor da cristandade, e mais gentes, e mais comércio e mais riqueza. Para tanto, diziam uns que era mister mandar a Roma uma grande embaixada, com desvairadas coisa que haviam de ser presentes ao Papa.(...) E com tanta riqueza diante de seus olhos, não havia o Papa de poder dizer que não a Dom Manuel, e com isto se alevantaria El-Rei por senhor de todos os senhores e imperador de todos os cristãos.(...) Mas tanto andavam enchicharadas as imaginações dos portugueses por esse tempo que outros diziam poder ainda ser passada tal coisa em honra e riqueza, pois sobre a Terra inteira, o maior senhorio que pode haver não é senão o senhorio da mesma Terra inteira."

Excerto de A Lenda de Martim Regos, de Pedro Canais (Oficina do Livro)

A imaginação dos portugueses foi sempre fértil...

Recomendo vivamente este romance histórico, que nos dá uma perspectiva da vida quinhentista.

Imagem: D. Manuel I ( www.arqnet.pt/portal/portugal/temashistoria/manuel1.html )


publicado por V.A.D. às 01:43
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Notasenroladas a 6 de Janeiro de 2007 às 17:50
Grande Rei Dom Manuel. Que tenha tido ideias megalómanas para Portugal nunca poderá ser criticado, afinal o sonho não comanda a vida?
Temos que visualizar que só os Portugueses com os recursos que tinham é que conseguiram atingir o que atingiram.
Apesar de ainda hoje estarmos a pagar o preço tivemos o nosso momentos de gloria e isso ninguém nos pode tirar.
Cumprimentos


Comentar post

.quem eu sou...


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds