Sexta-feira, 14 de Março de 2008

O tempo...

                  

“…é algo de infinitamente profundo e intrínseco, a natureza precisando de uma medida que quantifique a negação da própria eternidade...”

V.A.D. (s)em Tempo

Video: The Flow of Time – In a Cradle (Rentrer en Soi) (www.youtube.com/watch?v=eaKP9QbDeGM) 


publicado por V.A.D. às 03:15
link do post | comentar | favorito
|
22 comentários:
De dhyana a 14 de Março de 2008 às 17:04
O meu mais feroz desejo neste momento é parar o tempo. pará-lo para que não me consuma.


De V.A.D. a 15 de Março de 2008 às 01:27
O tempo, infelizmente, é incontrolável, amiga... Por muito que queiramos, nada mais nos é permitido que geri-lo da melhor forma que sabemos ou somos capazes...

Que bom, ler aqui as tuas palavras! Há tanto tempo que não deixavas aqui a tua marca... Espero, sinceramente, que estejas bem!

Desejo-te uma óptima noite e um magnífico fim-de-semana.

Um beijo e um enormeeeeeeeeeee sorriso... :-)


De **** a 15 de Março de 2008 às 03:21

Tão poucas palavras que permanecem por tanto tempo, dando azo a tanta reflexões...

É o tempo que nos maltrata – nos devora o corpo, iroi a mente, corroí a alma
É o tempo que nos comanda – nos confina as amizades, define os saberes, limita as acções
E é ele que nos orienta – nos lembra o passado, planeia o futuro, forma o ser

Como disseste tu é “infinitamente profundo e intrínseco””
Não podemos fugir à sua acção
Como disse Vergílio "Sed fugit interea fugit irreparabile tempus"
Mas ele foge de nós, negando-nos uma eternidade que negaria a própria condição humana

Beijos,
Sophia


De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 04:01
O tempo, amiga, é um conceito extraordinário, para além de ser uma das faces da realidade física a que todos estamos sujeitos.
Vivemos com ele e por ele somos dominados. Contudo, o tempo traz também as experiências que nos enriquecem e nos dão a perspectiva de quem somos.

Subscrevo inteiramente, o que referes na última frase: viver a eternidade seria negar a condição humana...

Desejo-te uma magnífica noite, amiga!

Um beijo e um enormeeeeeeee sorriso... :-)


De Fisga a 15 de Março de 2008 às 09:53
O tempo: Que nome tão estranho, e tão pouco comum, mas todos nós sabemos o que significa, e também sabemos que a mão do ser humano não tem lá lugar, se assim fosse eu tentaria adivinhar que o Sol já tinha parado e já se tinha desencadeado uma guerra, porque todos o queriam sobre o seu pais. Valeu a música de que gostei bastante. Um abraço e um bom fim-de-semana.


De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 04:13
Conhecemos a passagem do tempo e não conseguimos fugir a ela... Mas é esse fluir constante que nos dá a certeza de sermos humanos. A eternidade não é, definitivamente, para nós...!
Também achei a música extremamente interessante, amigo.

Desejo-lhe uma óptima noite e um excelente domingo!

Um abraço.


De perola a 15 de Março de 2008 às 11:30
O tempo é muitas vezes justo porque nos permite amadurecer e viver. Mas injusto porque nos faz muitas vezes tomar decisões imediatas e não nos deixa pensar em nós, levados pela pressa.
Não voltando a trás, o tempo acaba sempre por ser uma pressão.

Grande beijo e bom fim-de-semana, amigo.


De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 04:10
Temos pressa de viver, amiga, pois a consciência de que o tempo é limitado está enraizada em nós... Contudo, é o tempo que nos traz as experiências que nos fazem mais consciente de nós mesmos e nos permitem olhar a existência de uma forma mais serena... :-)

Desejo-te uma óptima noite e um domingo magnífico!

Um beijo e um enormeeeeeeeeee sorriso... :-)


De perola a 16 de Março de 2008 às 20:45
Eu tenho medo de chegar a uma idade, olhar para trás, e ver apenas confusão e tristeza. Assim sendo, o tempo torna-se uma pressão. Para mim é das coisas mais injustas: os timings errados do tempo.

Grande beijo e uma semana óptima para ti (tem menos 1 dia de trabalho eheheh)!


De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 21:09
Amiga, creio que todos receamos olhar o passado e nele ver as nossas falhas, ou perceber que o caminho podia ter sido percorrido de uma forma diferente...
É claro que as escolhas que fazemos ao longo da vida podem não nos levar àquilo que julgávamos ser o melhor para nós mas, em meu entender, é esta incerteza que dá sabor à existência... :-)

Estou certo de que conseguirás olhar o passado com um sorriso nos lábios!

Desejo-te uma óptima noite e uma magnífica e de facto mais curta semana!

Um beijo e um enormeeeeeeeee sorriso... :-)


De Café com Natas a 15 de Março de 2008 às 17:56
O tempo...
Esse algo que nos diz tanto e nos mostra sempre tão pouco em alguns momentos.
Gosto do teu blog!

Abraço



De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 04:06
O tempo é uma grandeza tão fugidia quanto incontrolável, apesar de queremos, a todo o custo, dominá-la ou moldá-la àquilo que são as nossas pretensões... Resta-nos aproveitá-la da melhor forma que soubermos ou formos capazes, pois haverá um momento em que a eternidade representará a perda da nossa condição humana...

Agradecendo as tuas gentis palavras, desejo-te uma magnífica noite e um excelente domingo!

Um beijo e um sorriso... :-)



De Cöllyßry a 16 de Março de 2008 às 20:13
O tempo só mesmo aqui se mede...Na Eternidade não existe tempo...irei ver o video

Meu doce beijo


De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 21:27
Subscrevo na íntegra o que referiste, amiga. O tempo é a negação da eternidade. Mas, se de facto assim é, e eu estou convencido disso, a eternidade é o mais vazio dos mundos...

Espero que gostes do vídeo.

Desejo-te uma óptima noite e uma magnífica semana!

Um beijo e um enormeeeee sorriso... :-)


De Cöllyßry a 16 de Março de 2008 às 22:21
Olá de novo V.A.D, na Eternidade é tudo menos vazio, onde moram as Almas... como poderia ser?

Gostei da musica...

Boa semana

Doce meu beijo


De V.A.D. a 16 de Março de 2008 às 22:28
Amiga, sendo um ateu convicto, tenho obviamente a minha maneira muito própria de encarar a realidade e os seus diversos aspectos. Quero, no entanto, frisar que respeito integralmente a sensibilidade dos outros em relação a estas questões. És dona do teu pensamento, da tua noção da vida, da morte, do sobrenatural... Embora não partilhe de algumas dessas noções, aprecio a nossa amizade, que sei recíproca... :-)

Desejo-te uma semana agradabilíssima!

Um beijo... :-)


De A Túlipa a 16 de Março de 2008 às 23:40
O tempo... E nós, meros brinquedos?


De V.A.D. a 17 de Março de 2008 às 00:10
Pouco mais somos que títeres, a quem foi dada a ilusória noção de que podemos controlar algo que não se deixa manietar... O tempo limita-se a fluir na cadência que lhe é própria, ignorando os nossos desejos e ensinando-nos o quão precioso é...

Desejo-te uma óptima noite e uma magnífica semana!

Um beijo e um enormeeeeeeeeee sorriso... :-)


De MalucaResponsavel a 22 de Março de 2008 às 17:17
queres me dizer pq é q escreves coisas destas?? assim com tt sentido q nem tínhamos pensado nelas?? bj gd


De V.A.D. a 22 de Março de 2008 às 22:21
A frase, aparentemente tão simples, saiu-me na resposta a um comentário. Achei-a digna de um post... :-)

Agradeço, amiga, a gentileza das tuas palavras, mas sobretudo a tua presença aqui neste espaço. Confesso-te que tinha saudades dos teus comentários; sabes que nutro por ti uma enorme consideração e amizade, e sente-se sempre a falta dos amigos... :-)

Desejo-te uma noite muito agradável, assim como um domingo de Páscoa cheio de alegria e amêndoas... :-)

Um beijo e um enormeeeeeeeeeee sorriso... :-)


De teresworld a 22 de Março de 2008 às 23:41
E quantas foram as vezes que desejei parar o tempo... naquele instante único, como que eternizando o momento!?
Mas o tempo, fiel a si mesmo, não pára, deixando-nos a olhar para trás percorrendo o espaço da nossa memória.

Desejos de uma Páscoa Feliz!

Um Beijo

Teres


De V.A.D. a 23 de Março de 2008 às 03:12
Creio que todos temos esse desejo, num momento ou noutro, o sonho de permanecer num tempo que não flui para que assimilemos a beleza do instante, ou a profundidade do sentir...
Mas, é como diz: embora não pare, o tempo deixa-nos a memória... :-)

Agradecendo, retribuo os votos de uma Páscoa cheia de saúde e alegria!

Um beijo e um enormeeeeeeeee sorriso... :-)


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds