Sábado, 1 de Março de 2008

Cidónia (VI)

“A fabulosa estrutura agigantava-se, a idêntica aparência de basalto vulcânico com elevado teor de óxidos de ferro proporcionando o característico e omnipresente vermelho, o cerro projectando a sua sombra sobre o veículo que se aproximava velozmente, o contorno perfilado a oeste revelando lineamentos antropomórficos sobre o céu amarelo-acastanhado. O Sol achava-se uma dezena de graus acima do horizonte, ainda longe do zénite, quando saltámos ansiosamente para o solo, o polvilho ocre assentando sobre as botas, os olhos visando de imediato a manifesta anormalidade que se nos afigurou como a mais incontestável das provas. Na reentrância de uma escarpa, escondidos dos olhos electrónicos que iam povoando o firmamento marciano, dois pilares cilíndricos de um negro metálico flanqueavam uma garganta rectangular que se abria para a escuridão das entranhas da Face. Atordoados, permanecemos estáticos por um instante eterno, a mudez tomando-nos de assaltando, tão incontrolável quanto a perplexidade que nos deixava boquiabertos. Quebrei o silêncio, o feitiço desvaneceu-se dando lugar ao alinho, a premência científica determinando o uso do espectrómetro para a análise dos artefactos. Noventa e oito porcento de ferro e uma parte em cada cem de fósforo conferindo-lhes uma singular resistência à corrosão. Senti-me esmagado pela coincidência. Em Nova Deli, um pilar de características similares havia sido, ao longo de séculos, objecto das mais diversas especulações…”

V.A.D. em Cidónia

Imagem: Pilar de Deli (http://static.flickr.com/32/65918246_164b4b85f5_b.jpg)


publicado por V.A.D. às 23:56
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De **** a 2 de Março de 2008 às 02:14
“...os olhos visando de imediato a manifesta anormalidade que se nos afigurou como a mais incontestável das provas” – quando os meus visaram pela primeira vez a imagem que acompanha o texto também achei que era uma “manifesta anormalidade” no rumo que tinhas dado até então ao texto. Prontamente fiquei deixei de estar atordoada, desfez-se a estranheza, e prontamente este cientistas puderam aproximar-se, desaparecendo um pouco “a perplexidade que nos deixava boquiabertos” – acho que se manteve o feitiço, mas deixou de ser instintivo, de os fazer permanecer estáticos, para se tornar científico, fazendo-os mexerem-se.
Por muitos instantes eternos ficariam eles e outros que os seguiriam encantados com a dimensão deste enfeitiçante mistério. Uma atmosfera de suspense adensa-se a cada período, a cada “instante eterno”, a cada par de passos que estes exploradores deixam marcado sobre o solo ocre que se estende para além dos horizonte de palavras...

Uma coincidência que não só esmagaria o teu personagem, como toda a humanidade bem longe do “omnipresente vermelho”.

Um grande beijo,
E que o feitiço continue

Sophia


De V.A.D. a 2 de Março de 2008 às 03:09
A par da ficção científica, a leitura de alguns livros ligados a estes mistérios marcaram a minha adolescência. Autores como Jacques Bergier, Robert Charroux ou J. Scornoux tiveram o condão de me alertar para certos enigmas, alguns entretanto resolvidos à luz de ciência, outros permanecendo ainda ocultos sob uma densa bruma.
O Pilar de Deli é usado como ligação entre dois mundos tão diferentes e simultaneamente tão próximos, o ferro agindo como denominador comum entre o artefacto e a paisagem marciana, e podendo vir ainda a ser associado ao fluído vital que corre nas nossas veias. Não decidi ainda se o virei ou não a integrar na história... :-)

Ainda que a paisagem fosse de uma beleza esmagadora e o espectáculo de um planeta alienígena causasse espanto, uma expedição assim teria de ser sempre dirigida para a pesquisa analítica, cabendo ao protagonista quebrar os encantos "pasmacentos" e obrigar ao avanço no sentido da obtenção de respostas, mesmo que estas se viessem a revelar provisórias... :-)

Seria fantástico, termos a certeza absoluta de que não estamos sós...!

Obrigado, amiga, pelas tuas palavras, sempre amáveis, que sempre constituem um inestimável complemento para as ideias que aqui vou transcrevendo!

Desejo que o teu domingo se possa revelar muito, muito agradável!

Um beijo e um enormeeeeeeeeeeee sorriso... :-)


De Emanuela a 2 de Março de 2008 às 03:20
Não conheço tão bem os estudos sobre Cidônia para saber onde te baseias em fatos reais, para a construção da tua aventura e onde entra simplesmente a tua imaginação, ou possibilidades especulativas. De qualquer maneira, tua história tem seguido de maneira coerente e interessante.
Beijinhos, aguardando o próximo capitulo.


De V.A.D. a 2 de Março de 2008 às 03:42
Amiga, Cidónia é um local fantástico pelas figuras criadas pela geologia marciana, faces, crânios, pirâmides e animais podendo ser percebidas pelo cérebro humano, como quando se olha para as nuvens que correm no céu e se vêem toda a sorte de imagens. A face foi fotografada pela primeira vez em 1976 e constituiu motivo de enormes especulações acerca da sua origem e natureza. Em 2001, dissiparam-se as dúvidas: é uma formação natural que, devido a uma ilusão de luz e sombra se parece a um rosto humano.

Aproveitei o mistério de 1976 para servir de base à construção da história que, sendo de ficção científica, apresenta informações que correspondem a dados reais quanto à geologia do planeta e a muitas outras características que são referidas.

Acredito que a ficção pode também ser informativa... :-)

Um beijo e um enormeeeeeeeeee sorriso... :-)


De perola a 3 de Março de 2008 às 20:11
:)

Já aprendi mais alguma coisa, mas ainda continuo um pouco a apanhar do ar. Aguardo os próximos capitulos.


Beijocas e uma semana de sol para ti, meu amigo. :)


De V.A.D. a 4 de Março de 2008 às 02:39
Amiga, reconheço que estes temas são pouco conhecidos, Cidónia representando séculos de interrogações e incertezas sobre a vida em Marte, estranhas formas povoando a superfície do planeta vermelho...
Sobre estes e outros dados concretos, vou construindo uma história de ficção, esperando ser capaz de suscitar interesse... :-)

Obrigado, amiga! Também eu te desejo uma semana agradabilíssima, assim como uma excelente noite!

Um beijo e um enormeeeeeeeee sorriso... :-)


De JoãoSousa a 3 de Março de 2008 às 20:47
completamente embevecido, perco-me, muitas vezes sem distinguir onde a realidade acaba e começa a ficção ou vice-versa. E por isso (mais uma vez) te dou os parabéns por tal capacidade de me deixares preso aos textos e de me deixares completamente confuso (mas isso já é defeito meu :D)


De V.A.D. a 4 de Março de 2008 às 02:51
Amigo, as tuas palavras sempre amáveis são para mim motivo de enorme satisfação.
Os mistérios que Marte encerra sempre fizeram parte do imaginário da humanidade. Percival Lowell e os canais, H.G.Wells e a Guerra dos Mundos, Arthur C. Clarke e as Areias de Marte, Ray Bradbury, A.E. Van Vogt... A lista de escritores é vasta, as abordagens às maravilhas de um planeta tão próximo e tão longínquo representando os sonhos imaginados e as realidades possíveis...
Sei-me a anos-luz da capacidade destes nomes, mas não resisti à vontade de fazer uma incursão nestas paisagens ocres, em busca dos enigmas de Cidónia...

Votos de uma magnífica noite!

Um abraço.


Comentar post

.quem eu sou...

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Curvatura

. O horizonte de eventos e ...

. Subjectividade

. O "capacete de deus"

. Apontamento (II)

. Apontamento

. Alter Orbe (II)

. Alter Orbe (I)

. Marte

. Regresso

.arquivos

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Fevereiro 2012

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Março 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

.Blog Nomeado Para:

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds